[Fechar]

..... TESTE TESTE TESTE .....

10 de julho de 2020

Treinamento de equipe - USO, configuração da Bomba Infusora


Na data de hoje, iniciamos a capacitação e uso de mais um equipamento instalado na sala de emergência em nosso Hospital Darcy Vargas.
Esse equipamento é uma Bomba de Infusão, doado pela empresa Drabeki através das lives.




8 de julho de 2020

Hospital Darcy Vargas se reúne com a 4ª Regional de Saúde


Na data de hoje, Márcio J. Gobor, diretor geral, Rosally Molinari, enfermeira da CCIRAS e NSP do Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas estiveram em reunião na 4ª Regional de Saúde em Irati, com a presença do Diretor Walter Trevisan, Maurício, chefe DVAGS, Patricia Yumi, chefe SCVSAT e Emanuelli, Técnica da Vigilância Sanitária para definir novas adequações na sala de Raio X.
Atualmente o Hospital utiliza um raio x convencional, os filmes são revelados em químico para visualização da imagem. Com a adequação e aquisição de um novo aparelho de Raio X Digital, a qualidade do exame será melhor, visto que por ser digital não usará mais químicos, com isso a segurança do paciente e equipe é preservada.

7 de julho de 2020

HOSPITAL DARCY VARGAS recebe da Empresa Drabecki doação de uma BOMBA INFUSORA!


Na data de 07 de julho de 2020, a empresa Drabecki Compensados entregou como doação ao Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas uma bomba infusora.
Um dos mais práticos recursos hoje em dia em Terapia Intensiva, salas de emergência e ambulâncias. Através dela podemos administrar de maneira totalmente confiável as drogas, fármacos (medicamentos) mais delicados e de que precisam de mais atenção, de acordo com as vazões ou dosagem em mg/min ou ml/h.
É indicada para todo paciente com prescrição de infusão de drogas vasoativas importantes, sedações contínuas, insulinas, soros de manutenção e reposição eletrolíticas. Dietas enterais e parenterais e antibioticoterapia rigorosas.
Com isso, nossos médicos plantonistas depois de estabilizarem o paciente, podem aguardar com tranquilidade a chegada do transporte, caso necessário uma transferência.

Agradecemos a iniciativa da empresa Drabecki, a seus proprietários e diretores, ao cantor Gabriel Sater que vem realizando as lives e a você que ajudou.

Deus abençoe a todos!

Márcio José Gobor
Direção Geral




André, Ewandro, Sidnei, Eliana, Regina e Márcio





2 de julho de 2020

Hospital Darcy Vargas e Secretaria de Saúde realizam reunião para definir fluxos de atendimento.!!


Na data de 01 de julho de 2020 reuniram na sala de reuniões do Hospital Dr Álvaro, diretor técnico do Hospital, Dr Eduardo Bento, responsável pelas escalas médicas, Tânia, secretária de Saúde, Andreia, marcação de consultas das UBS, Dra Nilma, auditora municipal e médica plantonista, Regina, presidente do Hospital, Márcio, Direção, enfermeiros Juliano e Sidnei para juntos definirem os fluxo de atendimentos realizados tanto na secretaria, quanto no Hospital.
Essa união é importante pois, diferentes atendimentos são realizados. Nas UBS são atendimentos eletivos, ou seja, os não emergenciais, e no Hospital, emergência e urgência. A participação do Diretor Técnico Dr Álvaro é fundamental pois é ele que escolhe qual médico vem e define com eles as formas e protocolos a serem seguidos. Dra Nilma, auditora é responsável por auditar tanto o Hospital quanto a Secretaria.
Obrigado pela presença de todos!! 
Juntos somos mais fortes!!

A Direção

27 de junho de 2020

Funcionários do Hospital Darcy Vargas, aderem campanha para Doação de Sangue!!


Na data de 24/06/2020, funcionários do Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas estiverem na UCT em Irati PR para doação de sangue.
A campanha deu início na motivação do grupo em fazer algo para o próximo. Estamos em meio a uma pandemia, diminuindo as doações devido ao distanciamento social necessário.
Com todo cuidado e carinho da equipe UCT, 24 colaboradores doaram um pouco de si.

Dra Larissa, médica da UCT diz! 
"A UCT, o Hemepar e toda a equipe agradecemos o lindo gesto que fizeram salvando até 4 vidas adultas ou até 10 vidas Neonatal"!!! Que Deus abençoe vocês sempre!!!

A Direção do Hospital agradece a todos seus colaboradores.

Segue fotos de alguns colaboradores
















26 de junho de 2020

A importância do distanciamento Social!


Flaviano Feu Ventorim, Presidente da Femipa - Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná, faz apelo a população para que respeitem o distanciamento social.

Assista e compartilhe
Fonte: https://www.facebook.com/femipaparana/videos/1336025833267050/

19 de junho de 2020

COMDAFAR - Cooperativa Mista de Desenvolvimento da Agricultura Familiar de Rebouças doa produtos ao Hospital!


A COMDAFAR - Cooperativa Mista de Desenvolvimento da Agricultura Familiar de Rebouças através de seus representantes doa ao Hospital produtos produzidos por agricultores de Rebouças e a entrega através da Prefeitura Municipal - Secretaria de Agricultura de Rebouças.

Deus os recompense











CORRENTE DO BEM! Solidariedade - Doação da família Caterenciuc - Conceição de Cima!

Na data de hoje (19/06/2020) recebemos mais uma doação de Feijão. Produto muito utilizado para as refeições de nossos pacientes internados.
Agradecemos hoje o Sr Clemente de Andrade Caterenciuc - morador da comunidade de Conceição de Cima - Rebouças - Pr, pela doação de 21 kg de Feijão.
Com essa doação, 21 dias está garantido no prato de nossos pacientes um produto genuinamente Reboucense, obrigado produtores rurais pelo sustento de nossas cidades.

Agradecemos por tão lindo gesto!! Deus o abençoe

Sr. Clemente A. Caterenciuk


10 de junho de 2020

Hospitais filantrópicos alertam para a crise financeira enfrentada nesse momento de pandemia!


Em entrevista coletiva on-line na manhã desta segunda-feira, 08, os presidentes da Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná (Femipa) e do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Paraná (Sindipar), Flaviano Feu Ventorim; da Associação dos Hospitais do Paraná (Ahopar), José Octávio da Silva Leme Neto; e da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Paraná (Fehospar), Rangel da Silva, alertaram para a grave crise financeira enfrentada pelos hospitais privados, filantrópicos e não filantrópicos. Segundo o presidente da Femipa, as instituições de Saúde aumentaram significativamente seus custos, por conta da pandemia do novo coronavírus, mas, ao mesmo tempo, estão sofrendo com a queda de receita ocasionada pelo cancelamento de cirurgias eletivas e diminuição dos atendimentos.
“A situação financeira é premente. Esse movimento muito abaixo do normal traz um risco grave para esses hospitais. Estamos trabalhando com 50% de ocupação e isso impacta diretamente no caixa das instituições. Nosso custo se mantém alto, fizemos diversos investimentos para conseguir atender pacientes com COVID, como criação de alas especificas, implantação de protocolos, contratação de pessoas, dentre outros. Porém, com a suspensão de cirurgias eletivas, diminuiu o número dos atendimentos. Ou seja, os hospitais tiveram uma queda de 50% a 60% da receita, com custo mais alto. A situação dos não filantrópicos é ainda pior, porque dependem diretamente da receita de produção. Ainda não temos um modelo para sustentabilidade desses hospitais. Isso pode ter grande impacto já no próximo mês”, afirmou.
Para ajudar a melhorar esse cenário, Ventorim destacou que as entidades representativas têm conversado com o governo do Estado e a Assembleia Legislativa do Paraná para buscar a suspensão da cobrança de água e energia, valor que chega a aproximadamente 3% das despesas. Com os municípios, essas instituições pedem a suspensão da cobrança do Imposto Sobre Serviço (ISS), valor que pode chegar, em algumas cidades, a 4% sobre o faturamento.
“Parece pouco, mas não é, principalmente quando falamos de fluxo financeiro. Essas medidas já trariam um certo alívio para nossas entidades. Além disso, gastos com Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) também subiram significativamente. Para se ter uma ideia, somente com máscara cirúrgica e máscara N95, tivemos um impacto de quase R$ 1 milhão em 50 dias num único hospital. Trata-se de um volume financeiro grande para um item que não é remunerável, porque está incluído no valor da diária. É um impacto muito grande, ainda mais levando em conta que estamos com fluxo de pessoas de 50%. Com o hospital cheio, seria ainda pior. Precisamos destacar que os hospitais estão registrando prejuízos históricos. Neste momento, todos estão em alerta máximo, tentando buscar uma solução para o equilíbrio financeiro”, ressaltou.
Ainda durante a coletiva, o presidente da Femipa e do Sindipar destacou que, como auxílio financeiro para as entidades de Saúde filantrópicas, o governo federal publicou a Lei 13.995/20, disponibilizando um montante de R$ 2 bi para santas casas e hospitais filantrópicos, e, no fim de maio, foram publicadas as Portarias GM/MS nº 1.393 e 1.448, que definiram as diretrizes para viabilização destes recursos.
“Fizemos uma crítica severa pela forma de distribuição do recurso, mediante estatística atual da pandemia. Isso fez com que boa parte do montante fosse destinada a hospitais que, no momento, têm grande número de pacientes com o novo coronavírus, sem levar em conta o número de leitos e a produção ambulatorial e hospitalar de média e alta complexidade, como era a nossa expectativa. Isso deixou os hospitais do Sul, Centro-Oeste e Minas Gerais com menos recurso, muito abaixo do que esperávamos”, reforçou.
Além desses pontos destacados, Ventorim também falou sobre o reajuste dos medicamentos, que acontece anualmente e que deveria ter sido postergado, mas não foi. Isso quer dizer que, a partir de junho, os hospitais deverão também se preparar para um aumento de 4,21%. “Isso terá impacto direto em todos hospitais. É mais uma situação difícil para enfrentarmos, paralelamente à alta do dólar e o aumento da demanda de alguns produtos, tudo que teve como reflexo um custo mais caro”, salientou.
Taxa de ocupação
Nos hospitais privados, filantrópicos e não filantrópicos, Flaviano Feu Ventorim apontou que a média de ocupação está em torno de 50%. Segundo ele, o Paraná continua como um dos melhores estados do país em relação ao COVID-19. Houve um aumento do número de casos, mas ainda não é possível garantir que são pessoas infectadas com o novo coronavírus, porque, no inverno, há uma procura maior de pacientes com síndrome respiratória.
“Em algumas cidades, tivemos surtos. Por isso, reforçamos que precisamos manter as medidas para contenção. Agora, com a chegada definitiva do frio, a tendência é que as doenças respiratórias se agravem. Nesse período, aumenta-se a procura pelo pronto-atendimento de pacientes com asma, bronquite, entre outros. Já sentimos esse aumento, mas isso não quer dizer que são pacientes com o novo coronavírus. Naqueles com sintomas que se confundem com o COVID-19, fazemos os testes e tomamos todas as medidas. Mas nossa preocupação também é com os pacientes assintomáticos, porque se essas pessoas não estiverem se protegendo, podem contaminar muitas pessoas”, garantiu.
Colaboradores que estão na linha de frente
Com relação aos colaboradores, Ventorim afirmou que, no começo da pandemia, houve muitos afastamentos, pois os hospitais não tinham condição de testar todas as pessoas, e muitos com gripe e resfriado comum acabaram se afastando e sendo monitorados. Hoje, as instituições estão conseguindo fazer o teste com mais rapidez, o que permite que o trabalhador volte às atividades.
Cuidados redobrados
Para finalizar a coletiva, Flaviano Feu Ventorim afirmou que a população precisa reforçar o cuidado pessoal, para diminuir os números de transmissão da doença. Assim, é possível ajudar a proteger os profissionais que estão na linha de frente.
“Tivemos alguns surtos em hospitais no país e já no Paraná. Precisamos tomar algumas medidas duras, como proibir visitas e acompanhantes nos hospitais. Sabemos que é difícil, mas são situações que não conseguimos administrar, pois quanto maior o fluxo de pessoas dentro dos hospitais, maior o risco de contaminação. Temos feito esforços para tentar humanizar determinados momentos, como vídeo chamadas com as famílias, por exemplo. Precisamos proteger os profissionais da saúde, os pacientes e a população de modo geral, que também precisa fazer a sua parte, seguindo os protocolos determinados pelas Secretarias de Saúde”, completou.

FONTE:

4 de junho de 2020

Familia Bortoletto realiza doação de Feijão para o Hospital!!

O Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas recebeu como doação 40 kg de Feijão preto do agricultor EVARISTO BORTOLETTO. Agradecemos o gesto de amor para com o próximo, muitos pacientes poderão se deliciar com feijão produzido aqui na cidade de Rebouças. É GENTE AJUDANDO GENTE!

O Hospital consome diariamente 1 Kilo de feijão, totalizando no mês de maio/2020 = 31 kg

Deus o abençoe e a sua família





Quer doar algo? Ligue 42-34571300
direcao@hospitaldarcyvargas.com.br

3 de junho de 2020

Live com a Deputada Leandre Dal Ponte - Emenda de 100 mil reais!!



Na data de hoje 03/06/2020, realizamos uma live com a Deputada Federal Leandre Dal Ponte, uma conversa e a entrega virtual da emenda por ela disponibilizada ao Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas no valor de R$ 100.000,00 (Cem mil reais). Adquirimos equipamentos para uso hospitalar, como: camas. macas, cadeiras de rodas, cardio versor, monitor, laser para fisioterapia. Os equipamentos já estão chegando, serão patrimoniados e colocados para uso.
Obrigado!!

Acompanhe a live aqui:

25 de maio de 2020

Direção se reúne com Diretores Médicos - PRONTUÁRIO ELETRÔNICO -

No sábado 23 de maio de 2020, às 10h foi realizada uma reunião nas dependências do Hospital com a presença da Administração do Hospital Sr. Márcio J. Gobor, Dr Álvaro Penteado, Diretor Médico Técnico, Dra Larissa G. Mazepa, Diretora Clínica, Dr Eduardo Bento, médico responsável pela elaboração da escala médica e Sr. Lenon E. Martini, setor de informática do Hospital.
Dentre os assuntos abordados, foi amplamente discutido o término de implantação do prontuário eletrônico, com treinamento e capacitação de uso para todos os médicos e colaboradores da unidade, aonde Lenon repassou aos presentes as telas do sistema e demais funcionalidades, como receituário médico e atestados, tudo via sistema informatizado.
Márcio também apresentou os protocolos de enfrentamento a COVID-19, adaptações, uso dos EPIs, tudo levando em conta a segurança do médico, enfermagem, demais colaboradores, pacientes e acompanhantes. A sintonia com o corpo médico é fundamental nas mudanças de processos organizacionais, como o Prontuário Eletrônico.
Esq/direita> Dra Larissa, Dr Eduardo, Márcio, Dr Álvaro, Lenon



Lenon Martini - TI


16 de maio de 2020

GRATIDÃO! Empresas realizam doações para o Hospital Darcy Vargas


Nosso agradecimento de hoje vai a empresa - LOJA KOSKI -, que gentilmente doou ao Hospital 6 garrafas térmicas que serão utilizadas na cozinha e refeitório do Hospital. 
Devido a Pandemia da COVID-19, mudamos salas, refeitórios para assegurar que todos os nossos funcionários, pacientes e visitantes possam estar seguros de acordo com nosso protocolo.

Em nome da Diretoria, Médicos e funcionários agradecemos e pedimos a Deus que os recompense.

Márcio José Gobor
Diretor geral

Doação Loja Koski